Microtonal plurisemiótico e meta-refrão (Tô ficando atoladinha)

Seja Bem-vindo.



Bom, gente. Primeiro uma pequena apresentação; sou jornalista por formação e editar filmes e programas de TV é meu ganha-pão. Sou movido em tudo pela paixão, e adoro escrever e conhecer opiniões diversificadas. Escrevo para mim, mas a adaptação do texto para os outros é também necessária.

A internet trouxe uma nova linguagem ao nosso dia-a-dia. Dizer isso já virou lugar-comum, mas a realidade é que as formas de Comunicação inter-pessoais mudaram. Com isso é relevante a adaptação daquele que escreve assim como daquele que lê. Já li alguns blogs e encontrei muita coisa boa, mas também algum lixo. Essa é a idéia. Hoje somos todos "provedores de conteúdo".

Se para Nietzsche Deus havia morrido, hoje podemos afirmar que o autor morreu. Em proporções similares, já que é o autor quem "cria" e quem "pune" seu próprio texto. No entanto as novas realidades da Comunicação trazem algo maior: na verdade não foi o autor que morreu, e sim a autoralidade. O autor sempre foi um canal. Autor também é meio, assim como a mensagem. Um escritor só pode escrever sobre algo que tem referências.

Alguém que escreve um texto teve uma determinada vivência para chegar a ele. E essa vivência traz influências as mais diversas. Portanto, como posso dizer que um texto é meu se ele tem tantas influências a ponto de eu não saber se já ouvi isso ou aquilo ali descrito em algum lugar antes? E se souber, vale a pena revelar a referência?

Daí surgiu com a internet a idéia do Copyleft para contra-balancear o tradicional copyright - direito autoral. Beleza, quer copiar tudo que eu escrevi aqui pode copiar. Não paga nada. Mas, por favor, diga de onde tirou e em que contexto. Um grupo cada vez maior de artistas e escritores tem difundido essa idéia e assim também gostaria que fosse com esse blog.

Já tive um outro blog, o Banana Nanica (http://bananananica.blog.terra.com.br/) No entanto, por ter como tema a mídia, eu acabava ficando limitado e senti necessidade de criar este novo blog (narcisisticamente com o meu nome para não matar este autor que aqui se apresenta senão afogado em sua própria imagem).

No "Blog do Pachá" pretendo falar mais livremente sobre assuntos mais cotidianos, especialmente a cultura. Um tema tão amplo não tem como me fazer sentir limitado. Quero discutir cultura do dia-a-dia, cultura popular, cultura midiática, alta-cultura e alta-costura, culturas diversas pelo mundo, cultura política, enfim... E é isso mesmo; Quero discutir. O tema é quase tudo.

Caro leitor, fique a vontade. Relaxe, chame os amigos... A casa é sua. A idéia é justamente essa. Vamos conversar, nos conhecer melhor... Seja bem-vindo.