Agora sim

Vou me dar bem...

Feliz Ano Velho

Antes de mais nada espero que você, nobre leitor solitário deste blog, tenha um 2011 incrível e que seja o melhor ano de sua vida até agora.

Agora vamos ao que interessa; cutucar feridas. Mais um ano se passa e a história se repete. Chove, cidades inteiras ficam submersas, a população que menos tem é a que mais perde e - ironias a parte - os governantes falam de altos valores mais uma vez para ajudar quem precisa.

Alguns precisam de ajuda imediata, não há dúvida. Mas todos precisam de soluções duradouras. A nova presidente fala em R$1 bilhão para o Rio, o vice-governador e secretário de obras comemora, o governador está em férias internacionais com a família... Nada muda.

Vamos torcer para que esses números astronômicos se revertam em segurança a todos nós. Segurança que vai além da proteção contra os assaltantes - porque essa os poderosos já assimilaram que é para quem paga por conta própria. Segurança de viver.

Que em 2011 o poder público se conscientize que sua função é a manutenção da vida do cidadão. E que seja uma vida com qualidade e digna. E que neste ano não precisemos mais, como cidadãos, tapar os buracos deixados pelas administrações públicas com aquilo que podemos oferecer depois de um batalhão de impostos; as nossas esmolas ao povo que sofre.

Clicando aqui saiba como ajudar os desabrigados da Região Serrana do Rio

Meu desejo está longe de ser religioso porque eu não o sou, mas feliz ano novo aos bem aventurados.

A notícia: "Livros do escritor Paulo Coelho são proibidos no Irã."
Transmiti a notícia à amiga que divide o apartamento comigo e ouvi: "Tinha que ser proibido no mundo todo."