Que dia...

Momento G1 com as notícias do dia:

Maias e Garotinhos articulam aliança para enfrentar PMDB na disputa pela Prefeitura do Rio





Enquanto isso ...

Um porteiro devolve um depósito feito por engano em sua conta. O valor é o que ele levaria 12 anos para receber com seu salário. O ruim é o sujeito de 44 anos, casado e pai de 2 crianças em São Paulo ganhar R$1.000. Esta deveria ser a notícia e não o fato dele devolver, que já era de se esperar. Quem menos tem é quem é mais solidário.


Atualização das 10h:
Como se já não bastasse tudo, agora o Rio é Columbine. Nós e a nossa mania de imitar os americanos...

Ventindo a camisa

No monólogo "Parem de falar mal da rotina", Elisa Lucinda - autora e intérprete do texto - fala de um tempo em que ela estava com problemas financeiros e por isso vestiu sua melhor roupa para ir ao banco conversar com o gerente. Chegando lá tirou o extrato para basear aquela conversa e notou que um pagamento que ela não esperava mais receber tinha batido na conta. Seu problema estava resolvido. Elisa fora surpreendida.

Pois bem, hoje coloquei uma boa camisa, calça e sapato e fui à loja da Tim aqui de Ipanema. Mostrei o meu problema; uma cobrança indevida na minha primeira conta vinculado à empresa. Falei com calma e tranqüilidade, certo da minha razão. Ao mesmo tempo a experiência ruim com outras empresas tentava me gritava que aquilo não ia dar certo. Ainda assim insisti, levei o contrato, a propaganda e até a embalagem de quando comprei o aparelho na loja em que eu estava. Mostrei até quem era a vendedora.

É impressionante como nós, brasileiros, ficamos ressabiados com tudo relativo aos nossos direitos. É que mesmo com tantas leis o respeito a estas sempre passa longe de nós, cidadãos comuns. Fui surpreendido; "É verdade, senhor. Já está inclusa na sua conta a internet ilimitada. Não poderia haver essa cobrança por tempo." A atendente redigiu a reclamação com a empresa e me pediu para não pagar a conta até que a Tim me ligue para dizer como vão descontar o valor cobrado indevidamente.

Saí satisfeito e, ao mesmo tempo desconfiado. Preferi ir embora logo. Vai que ela descobre algum erro meu... No fim deu tudo tão certo que até me animei para falar com o meu gerente do Itaú. Nos últimos 2 meses já me mandaram 3 talões de cheques sem necessidade, sem nenhum pedido meu e cobrando todos. É chegada a hora de vestir a minha melhor camisa.

Entreouvido no metrô

Duas mocinhas acima da média de peso entraram no metrô lotado e pararam ao meu lado:
- Ah, fala sério! Tô cansada de ouvir esses seus médicos te falando que você tá obesa!
- Pois é, menina.
- Esse doutor então, quem ele acha que é?!
- Não é? Eu bem que reparei que ele é gordinho também. Quase falei umas boas...

Infelizmente um lugar vagou e a suposta obesa foi pra longe de mim com sua amiga junto. É tão bom ouvir uma conversa leve assim de vez em quando. Pesado é pensar que estamos pagando a tarifa mais gorda do mundo.